Jaguarari – A Prefeitura Municipal de Jaguarari já investiu mais de 200 mil reais, em recursos próprios, na compra de medicamentos para suprir as necessidades somente para a rede de atenção básica de saúde. Esse montante representa praticamente o valor total do repasse que será feito pelo Estado e a União em 2017, que até o momento já repassou pouco mais de 140 mil. “Isso é prova de como levamos a sério o investimento na saúde e qualidade de vida da nossa gente. Já investimos mais do que o Estado e o Governo Federal, juntos. As dificuldades existem, mas são enfrentadas com uma gestão eficiente e muito trabalho”, pontua o prefeito Everton Rocha.

De acordo com coordenador da Assistência Farmacêutica o Município, Francisco Neto, o município custeia alguns remédio, para a população, que não estão na lista obrigatória mediante relatório social do paciente. “Outros medicamentos da rede básica são adquiridos pelo município, uma vez que não são fornecidos pelo Estado e União, como é o caso do anlodipino; atenolol; alendronato de sódio; albendazol; aciclovir; fluconazol; cefalexina e cefadroxila”, destaca o coordenador, que lembra ainda que há uma recomendação para que determinadas medicações sejam liberadas com a quantidade que precisa ser consumida por mês.

É assim que tem sido com o operador de caixa, Robson Costa, de 34 anos. Com problemas de saúde crônicos, e tendo que tomar quatro injeções de insulina por dia, ele e a esposa recebem medicamentos através do município. “Se tivesse que comprar, gastaria mais de 300 reais por mês com esses remédios para mim e para minha esposa. Já no início do mandato, a prefeitura veio nos procurar para levantar qual a nossa necessidade. Na gestão anterior foi preciso eu entrar com ação judicial para assegurar o mínimo para nossa sobrevivência”, compara.

O fornecimento de medicamento constante também tem garantido a saúde da jovem Beatriz, de 16 anos. Criada pela avó, ela precisa fazer uso de anticonvulsivante que não pode ser interrompida. “O que mais importa para mim é a saúde da minha neta, e isso está bem graças à medicação que é oferecida pela Prefeitura”, comemora Fernandina Gomes, avó de Beatriz.

Farmácia Popular

Em Maio desse ano, o ministro da Saúde, Ricardo Barros anunciou que a implantação de unidades próprias do programa Farmácia Popular foi descontinuada e todas as 367 unidades da rede no país foram fechadas.
Apesar do fechamento das unidades próprias da Farmácia Popular, o programa continua através da rede de unidades privadas credenciadas no “Aqui tem Farmácia Popular”. Essas farmácias particulares cadastradas disponibilizam 42 medicamentos através do programa, sendo que 26 deles são gratuitos e o restante com desconto de até 90%. Em Jaguarari tem a Drogaria Oliveira e a Farmácia Ester.

ASCOM – Prefeitura Municipal de Jaguarari